Vigilantes presos por furtar dinheiro do banco e causar incêndio para forjar assalto

0
Compartilhe

Quatro vigilantes de uma empresa de carros-fortes sediada em Fortaleza foram presos em flagrante após provocarem um incêndio para simular um ataque de bandidos à agência do Bradesco da cidade de Aratuba, no Maciço de Baturité (a 122Km de Fortaleza). Os suspeitos foram perseguidos e capturados pela PM após o incidente ocorrido na noite do último domingo (6). O fogo na agência fez parte de plano fracassado do furto de aproximadamente R$ 700 mil que os vigilantes deveriam ter colocado nos caixas eletrônicos.

De acordo com a Polícia, na tarde da última sexta-feira (4), o carro-forte seguiu de Fortaleza para Aratuba com o objetivo de abastecer os equipamentos da agência. No entanto, os vigilantes que formavam a equipe do blindado depositaram apenas uma pequena parte do valor total do dinheiro que seria sacado pelos clientes no fim de semana prolongado. Mais de R$ 400 mil foram desviados pelos vigilantes.

Na volta para Fortaleza, os seguranças esconderam o dinheiro em suas residências e voltaram para a sede da empresa, encerrando a jornada de trabalho daquele dia. Porém, no domingo (6), voltaram à Aratuba em um carro particular, violaram os caixas do banco sem utilizar explosivos e, após a retirada do que ainda restava nos caixas, incendiaram o prédio usando gasolina. Naquele momento, simularam um ataque de assaltantes para encobrir o furto.

Presos e descobertos

Após o incêndio na agência, os quatro homens fugiram em um veículo modelo Ford Ka,  preto,  de placas PNJ-3136, inscrição de Fortaleza (CE), mas foram interceptados por patrulhas do Batalhão de Comando Tático Rural (BPCotar), em uma estrada de terra no vizinho Município de Capistrano e acabaram presos. Um deles estava ferido com  queimaduras causas no incêndio criminoso no banco. Foram, então, identificados como vigilantes do carro-forte que havia abastecido a agência com dinheiro dois dias antes.

No endereço de um dos suspeitos, em Fortaleza, na Rua Costa Freire, bairro Parque São José, uma patrulha do Batalhão de Comando Tático Motorizado (BPCotam), encontrou a quantia de R$ 71,5 mil em espécie, dividida em pacotes embalados de forma característica dos colocados nos caixas eletrônicos.

Em outra residência, onde mora um segundo vigilante, na Avenida Audízio Pinheiro, no bairro Henrique Jorge, a PM encontrou duas armas de fogo, sendo um revólver de calibre 38, e um rifle modelo Puma, de calibre 44, com a numeração raspada. As armas teriam sido usadas pela quadrilha no ataque ocorrido no domingo.

A Polícia suspeita que o bando tenha praticado outros furtos e roubos semelhantes.


DHomem

Deixe um comentário