Vereador executado por facção criminosa concedeu cargo público para mãe de um dos suspeitos de sua morte no Ceará

0
Compartilhe

Assassinado em agosto do ano passado, o presidente da Câmara de Vereadores de Itaitinga, João Roberto de Oliveira Martins, de 52 anos, tinha envolvimento com uma facção criminosa, segundo informação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que repassou na manhã desta segunda-feira (8) detalhes do crime. Martins foi executado em frente ao prédio do plenário, no dia 13 de agosto de 2018.

Sete suspeitos de envolvimento no assassinato do vereador foram presos entre domingo (7) e esta segunda-feira (8). Eles fazem parte de uma facção criminosa atuante nos municípios de Itaitinga, Aquiraz e em alguns bairros de Fortaleza, informou a polícia.

Apoio eleitoral

As investigações revelaram que o político concedia cargos públicos para familiares dos suspeitos integrantes de facções, em troca de apoio eleitoral. Segundo a polícia, a mãe de um dos suspeitos do crime trabalha na Câmara Municipal de Itaitinga.

João Roberto de Oliveira Martins foi executado com 10 tiros. A ação foi registrada por câmeras de segurança. Ao estacionar um veículo particular Toyota Hilux, de cor preta, em frente à Câmara, ele foi surpreendido por suspeitos que pararam em outro veículo ao lado dele.

Presidente da Câmara de Vereadores de Itaitinga é executado a tiros — Foto: José Leomar/ Sistema Verdes MaresPresidente da Câmara de Vereadores de Itaitinga é executado a tiros — Foto: José Leomar/ Sistema Verdes Mares

Presidente da Câmara de Vereadores de Itaitinga é executado a tiros — Foto: José Leomar/ Sistema Verdes Mares

Na Hilux, além do vereador estavam uma mulher e de outro homem. As câmeras mostram um veículo Fiat Palio Adventure, também preto, parando ao lado do carro do vereador. Três homens encapuzados desceram do automóvel e iniciaram os disparos contra Martins.

Os primeiros tiros atingiram os vidros do motorista. Ao perceber a ação, o político tentou fugir pela porta do carona, de onde a mulher havia acabado de descer, mas dois criminosos contornaram a traseira da Hilux e continuaram os disparos, até a vítima cair na calçada. O homem que estava no banco de trás correu para o fim da rua, para pedir socorro.

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos na operação que revelou o envolvimento do vereador com

organizações criminosas e prendeu suspeitos da execução. Um deles foi na residência de outro vereador, cujo nome não foi divulgado pela polícia.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos armas, munições, dinheiro e uma prensa, que foi encaminhada para a Delegacia de Itaitinga.


DHomem

Deixe um comentário