Russas: Justiça decreta prisão de PM que assassinou policial rodoviário

0
Compartilhe

A Justiça decretou  na última quarta-feira (27)  a prisão preventiva de um policial militar cearense, acusado de ter assassinado, a tiros, um policial rodoviário federal. O crime ocorreu em novembro último na cidade de Russas (a 164Km de Fortaleza).  O acusado deverá ser recolhido a uma cela do Presídio Militar, nesta Capital.

O PM, identificado como José Josenir Soares Bezerra, matou, com vários tiros de pistola, o policial rodoviário José Ésio Bessa Ramos. O crime ocorreu após uma discussão entre a vítima e o acusado em um bar. Era a noite do dia 14 de novembro quando os dois homens se desentenderam e entraram em luta corporal.  Depois disso, o PM foi embora do local, mas voltou minutos depois e praticou o assassinato.

À pedido do promotor de Justiça, Luiz Dionísio de Melo Júnior, da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Russas, o juiz de Direito Lucas Sobreira de Barros Fonseca, titular da Vara Única daquele Município, decretou a preventiva do militar.

O caso está sendo acompanhado pelo advogado criminalista Paulo Quezado, contratado como assistente da acusação.

Premeditado

De acordo com o relato do promotor de Justiça na denúncia já encaminhada ao Judiciário, na madrugada do dia 15 de novembro do ano passado, o policial rodoviário José Ésio Bessa Ramos foi morto. Horas antes, vítima e acusado estavam no “Bar do Honorato”, quando começaram a discutir. “Após os xingamentos recíprocos, o denunciado proferiu ameaças de morte contra a vítima e, logo em seguida, deixou o local, retornando cerca de 20 minutos depois”, quando praticou o crime.

E concluiu o promotor: “Vale salientar que o acusado agiu por motivo eminentemente fútil, tendo em vista que a motivação do crime de homicídios foi uma breve discussão entre o denunciado e a vítima”.

Imagens captadas por uma câmera instalada próximo ao bar onde aconteceu crime mostram o momento em que o PM desce de uma caminhonete e atira contra a vítima, sem que esta tenha chance algumas  reagir.  A mídia já está inserida nos autos do processo.

Fonte- Ceara News7


DHomem

Deixe um comentário