Governo Federal realiza no Ceará entrega simbólica de cestas de alimentos da Iniciativa Brasil Fraterno e de oito veículos do programa MobSUAS

0
Compartilhe

O estado do Ceará recebeu duas importantes ações do Governo Federal nesta quinta-feira (29.04). No município de Maracanaú, a 45 minutos de Fortaleza, o ministro da Cidadania, João Roma, participou de um ato simbólico de entrega de cestas de alimentos, no âmbito da Iniciativa Brasil Fraterno, que serão destinadas à população mais vulnerável do estado. Em seguida, ocorreu a entrega das chaves de oito micro-ônibus para o Programa de Mobilidade de Assistência Social (MobSUAS).

Também estavam presentes o prefeito de Maracanaú, Roberto Soares Pessoa, o superintendente regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab-Ceará), Anastácio Antônio de Vasconcelos, o diretor de Operações e Abastecimento, José Trabulo Júnior, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcanti, o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras no Ceará (OCB-CE), João Nicédio Nogueira, o presidente do Sistema Fecomércio do Ceará, Maurício Filizola, representantes do Serviço Social da Indústria (SESI), deputados e outras autoridades do estado.

A entrega dos alimentos faz parte da Iniciativa Brasil Fraterno, voltada para a promoção da segurança alimentar de famílias em situação de vulnerabilidade social. Por meio de parceria com o Sistema S, a ação no Ceará obteve até o momento 230 toneladas de cestas de alimentos. A FIEC e o Departamento Regional do Serviço Social da Indústria (SESI-CE) arrecadaram e já distribuíram 20 mil cestas. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Departamento Nacional do SESI doaram 3 mil cestas.

Já a parceria do Ministério da Cidadania com a Conab vai direcionar 74.125 cestas de alimentos, que somam cerca de 1.630 toneladas, a 32.647 famílias de comunidades tradicionais, entre indígenas, quilombolas e pescadores. O investimento foi de cerca de R$ 10,3 milhões.

No total, foram entregues 74.125 cestas básicas, somando aproximadamente 1,6 toneladas para 32.647 famílias, dentre as quais também serão contemplados indígenas, quilombolas e pescadores, dos municípios de Acaraú, Aquiraz, Aracati, Araripe, Aratuba, Baturité, Canindé, Boa Viagem, Caucaia, Crateús, Crato, Coreaú, Fortaleza, Iguatú, Ipueiras, Itapipoca, Itarema, Maracanaú, Morrinhos, Novo Oriente, Ocara, Pacajus, Pacatuba, Pacujá, Parambu, Porteiras, Potengi, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Poranga, Quiterianópolis, Quixadá, Salitre, São Benetido, Tamboril, Tauá e Tururu.

“O objetivo da ação de hoje, com a transferência de milhares de cestas coordenada entre ministério, prefeituras, Sistema S e diversos parceiros, é que a gente consiga passar este momento de pandemia. E que o Ministério da Cidadania, braço social do Governo Federal, possa chegar junto dessa população que sente fome. Quem sente fome hoje não pode esperar para amanhã”, afirmou o ministro da Cidadania João Roma.

O presidente da FIEC, José Ricardo Cavalcanti, explicou como se deu a parceria: “Nós arrecadamos, junto a todas as indústrias do Ceará e a colaboradores do sistema FIEC, SESI, SENAI, 200 toneladas de alimentos e conseguimos distribuir em 20 dias”. Cavalcanti comemorou o resultado: “Estamos felizes com o trabalho. É importante estar aqui hoje com o ministro. E que a gente possa desenvolver mais projetos daqui para frente, pois essa entrega é uma ação de cidadania”.

Veículos do MobSUAS são adaptados ao
transporte de pessoas com deficiência.
Foto: Júlio Dutra/Min. Cidadania

Aldeia indígena

Rufina Ribeiro Bento recebeu duas cestas. Ela é indígena da etnia Pitaguary e vive em uma comunidade com outras quatro etnias. Agricultora, Rufina planta milho, feijão e mandioca, mas, com a pandemia da Covid-19, ficou difícil escoar a produção e complementar a alimentação da família. “Parou tudo. Está muito difícil a situação financeira, não só minha, mas da nossa comunidade inteira.”

A aldeia dela fica em um dos 37 municípios que terão famílias contempladas. Rufina conta a diferença que os alimentos farão: “A cesta faz muita diferença para todos nós. Vai ajudar na alimentação, muita coisa. É uma alegria total quando chega na comunidade, para todo mundo que recebe”.

Veículos para o MobSUAS

Na solenidade em Maracanaú, também foram entregues as chaves de oito micro-ônibus destinados ao reforço do Programa de Mobilidade de Assistência Social (MobSUAS), com o objetivo de beneficiar usuários e trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) – unidades socioassistenciais públicas estatais e/ou entidades/organizações de assistência social sem fins lucrativos.

Em seu discurso, o ministro João Roma falou sobre a importância do MobSUAS: “O ato de recebimento dos oito micro-ônibus chega para fortalecer o trabalho de todo o SUAS no Brasil, pois sabemos que a assistência social é fundamental não só para ter uma teia de proteção para nossas populações mais vulneráveis, mas também para superar este momento de dificuldade que vive o nosso Brasil”.

Os veículos são resultado de investimento de R$ 2,2 milhões do Ministério da Cidadania. Eles são de uso misto (rural/urbano) e equipados com dispositivo de Poltrona Móvel para embarque e desembarque de pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida. Sete municípios serão contemplados neste momento, em quatro Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), um Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS) e três Unidades de Acolhimento.

Júlio César Santos é motorista da rede do SUAS de Fortaleza. A capital receberá dois micro-ônibus. Ele conta a importância da doação: “A chegada dos ônibus aqui na cidade é maravilhosa. Vai ser bom para a comunidade que já estava fazendo o trabalho e vai ajudar no acolhimento no serviço social com a juventude, com o idoso. A gente trabalha com eles e assim faz a diferença”.

 


DHomem

Deixe um comentário