Fórum de Russas passará a consumir energia solar em suas instalações

0
Compartilhe

Cada vez mais eficientes e baratos, os sistemas de microgeração de energia solar vêm possibilitando que órgãos do setor público se tornem autossuficientes em energia elétrica. No fim de 2019, o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) investiu cerca de R$ 580 mil na instalação de 446 painéis solares nos fóruns de Russas e Itapajé. Os sistemas começaram a funcionar no início de fevereiro e têm capacidade para suprir toda a demanda de eletricidade das duas unidades.

Segundo Moisés Costa, secretário de administração e infraestrutura do TJCE, os equipamentos têm uma capacidade de geração de 160 kilowatts (kW) pico. E já há projetos para a instalação de painéis solares em outros cinco fóruns, com capacidade total de 1.000 kW pico.

“Desde o início, a atual gestão mostrou interesse nessa tecnologia. Não só pela economia de energia, mas pela sustentabilidade, pela preocupação socioambiental e por ser uma energia limpa”, diz.

“Começamos os projetos em 2019, e estamos caminhando para a contratação de mais cinco fóruns, ainda sem local definido”, completa.

Economia

A iniciativa inédita no TJCE tem expectativa de gerar economia de R$ 120 mil por ano. Além disso, o uso dos painéis reduz o impacto ao meio ambiente. Foram instalados 224 painéis solares no novo Fórum de Russas, inaugurado em 18 de janeiro de 2019, e 222 no novo prédio de Itapajé, entregue oficialmente à população em 2 de dezembro de 2018. Segundo revela Moisés Costa, o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará pretende, até 2024, produzir 25% de toda a energia consumida nas unidades judiciárias por meio dessa tecnologia.

Parceria internacional

No mesmo sentido, a Universidade Federal do Ceará (UFC) pretende construir uma usina fotovoltaica na Fazenda Experimental da Instituição, no município de Pentecoste, no Vale do Curu. O projeto, desenvolvido em parceria com a alemã Green Enesys, deverá ficar pronto até o fim de março e busca promover a autossuficiência energética da fazenda.

A construção está prevista para ter início no segundo semestre. A iniciativa é fruto de um Acordo de Cooperação de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação entre a universidade e a empresa alemã. O documento integra o Projeto de Modernização das Pesquisas Científicas e Tecnológicas desenvolvidas nas áreas de Engenharia e Ciências Agrárias da universidade.

A UFC também irá instalar painéis solares no Campus do Benfica, em Fortaleza. A previsão é de que o sistema comece a operar ainda neste ano. O investimento de cerca de R$ 2,5 milhões deverá promover uma economia de R$ 500 mil por ano. E, em dez anos, a previsão é de que o sistema gere uma economia de aproximadamente R$ 3 milhões, já descontado o investimento inicial e mudanças tarifárias. Os recursos virão do Ministério da Educação (MEC).

Diário do Nordeste


DHomem

Deixe um comentário