Deltan pede hospedagem em Beach Park e 30 mil para palestrar em evento

0
Compartilhe
JC Online
Com informações da Folha de S. Paulo

Mensagens captadas pelo The Intercept Brasil e divulgadas pela colunista Mônica Bérgamo nesta terça-feira (16) indicam que o procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, cobrou passagem e hospedagem para ele e a família no complexo aquático Beach Park. Além disso, foi requisitado 30 mil reais como condição para Dallagnol palestrar em um evento da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

Um mês depois, o procurador conversava com o atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, fazendo propaganda para que ele também aceitasse o convite da entidade. “Eu pedi pra pagarem passagens pra mim e família e estadia no Beach Park. As crianças adoraram”, disse Dallagnol. “Além disso, eles pagaram um valor significativo, perto de uns 30k [R$ 30 mil]. Fica para você avaliar.”

Nas mensagens, Deltan festejou não ter recebido punições de órgãos de fiscalização pelas palestras. “Não sei se você viu, mas as duas corregedorias —[do]MPF [Ministério Público Federal] e [do]CNMP [Conselho Nacional do Ministério Público]— arquivaram os questionamentos sobre minhas palestras dizendo que são plenamente regulares”, disse.

FIEC

Na palestra da FIEC, em 2017, Dallagnol defendeu que “ter heróis na Lava-jato é péssimo”. “É necessário que paremos de falar que os nossos representantes não nos representam. Nós ficamos esperando heróis que nos salvem e isso de ter heróis na Lava-jato é péssimo, porque nos faz ficar sentados esperando que os heróis nos salvem. Ficamos na posição de vítima. Só vamos conseguir alcançar um Brasil melhor se formos autores da própria história”, disse o procurador em tom motivacional.

jconline.ne10.uol.com.br


DHomem

Deixe um comentário