Covid em Russas : 5 óbitos em um dia e já falta medicamento para os primeiros tratamento na rede Pública

0
Compartilhe

O município de Russas é o epicentro da Covid-19 na Região Litoral Leste , Jaguaribe. O ultimo boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Russas, desta terça-feira, 13, mostra que o município registrou 5 óbitos somente nas ultimas 24 hs.   Já são 132 famílias que choram a perca de seus entes queridos .

Palhano 17 óbitos – Jaguaruana 48 – Aracati 90 – Morada Nova 92- Tabuleiro do Norte 39- Fortim 16 -Beberibe 70- 

O vereador Lindomar do Pedro Ribeiro,  usou a tribuna da Câmara Municipal para fazer denuncia da falta de medicamento na Rede Pública Municipal para tratamento da Covid -19, um deles a injeção Clexane 40mg. O medicamento é usado nos casos mais graves da Covid. O medicamento serve para Tratamento da trombose venosa profunda (formação ou presença de um coágulo sanguíneo dentro de um vaso) com ou sem embolia pulmonar (presença de um coágulo em uma artéria do pulmão) e muitos outros problemas, como pacientes acamados devido a doenças agudas incluindo insuficiência cardíaca. “Medicamentos como esse não pode faltar porque tem já salvado a vida de muitas pessoas senhor Prefeito Sávio Gurgel, e o pobre não tem como comprar,  frisou Lindomar “.

O medicamento Ivermectina que é prescrito por muitos médicos, inclusive os de Russas para o tratamento nos primeiros sintomas da Covid, que era distribuído na saúde publica, inclusive nos Centro de Covid também já está faltando.   O preço da caixa da Ivermectina em Russas , com 4 comprimidos já custa mais de R$ 30.00, e o tratamento leva 9 comprimidos. Para alguns pode ser pouco o valor mas para as pessoas mais simples, desempregadas não tem de onde tirar esse valor.

A população desesperada usam as redes sociais para cobrar  do Governo Municipal a testagem em massa, da mesma maneira que acontecei ano passado aonde varias equipes estavam distribuídas em vários bairros e distritos de Russas,    algo que deixou de ser realizado desde janeiro deste ano.

 

 

 

 


DHomem

Deixe um comentário