Ajuda da União aos Estados e Municípios sai, mas Servidores públicos ficam sem reajuste até dezembro de 2021

0
Compartilhe

Presidente Jair Bolsonaro durante entrevista na porta do Alvorada onde criticcou manchetes de jornais e site. Sérgio Lima/Poder360 15.05.2020

A edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (28) circula com o veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste salarial para servidores públicos até 31 de dezembro de 2021 como condição para o Governo Federal ajudar os Estados e Municípios. O presidente Bolsonaro sancionou a medida na noite dessa quarta-feira (27), garantindo socorro de R$ 60 bilhões aos estados e municípios.

Ajuda será de R$ 750 milhões para os 184 municípios do Ceará. Governo do Estado deve ficar, também, com uma fatia de R$ 750 milhões como compensação pelas perdas do ICMS. Em contrapartida, conforme, o texto, o Estado e todos as cidades estão proibidas de conceder qualquer aumento, reajuste ou adequação de remuneração a membros de Poder ou de órgão, servidores e empregados públicos e militares.

A publicação abre exceção em caso de sentença judicial transitada em julgado ou de determinação legal anterior à calamidade pública. Também fica proibida a criação de cargo, emprego ou função que implique aumento de despesa e alterar estrutura de carreira que implique aumento de despesa.

Ainda não será permitido admitir ou contratar pessoal, a qualquer título, ressalvadas as reposições de cargos de chefia, de direção e de assessoramento que não acarretem aumento de despesa, as reposições decorrentes de vacâncias de cargos efetivos ou vitalícios, as contratações temporárias de que trata o inciso IX docaputdo art. 37 da Constituição Federal, as contratações de temporários para prestação de serviço militar e as contratações de alunos de órgãos de formação de militares.


DHomem

Deixe um comentário