“A vice em Russas será de um vereador do PP”, diz Zezinho

0
Compartilhe

O Secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, PDT, foi entrevistado pela TV Jaguar, nesta terça-feira, 07. Em um bate papo descontraído e bem conduzido pelos apresentadores do programa “Entrevista com Personalidades”, o pedetista foi questionado sobre a política de Russas, em especial sobre a aliança entre Raimundo Weber e Raimundo Cordeiro, na indicação de Nathizael Gonçalves, para concorrer à sucessão municipal.

Zezinho declarou que tem muitas amizades e parcerias na terra de Dom Lino, entre elas, com Weber Araújo, a quem chamou de amigo. Destacou também, a parceria que resultou em obras para o município, como a da duplicação da Avenida Irma Maria da Graça, o asfalto em Flores, entre outras.

O titular da pasta das Cidades se disse grato ao prefeito e reforçou seu apoio incondicional. “Eu estou contigo aonde você estiver”, declarou ele, ao pontuar sua relação política com Weber Araújo.

Mesmo filiado ao PDT, dos irmãos Ciro e Cid Gomes, Zezinho falou mais como representante do PP, que tem a frente o seu filho e deputado federal, Antõnio José Albuquerque, que de seu próprio partido. Destacou um acordo firmado com o Partido Progressista, que deverá indicar a composição de vice, na chapa majoritária em Russas. Ele não escondeu sua preferência por Zé de Fátima. “A vice será de um vereador do PP”, cravou.

Ao voltar a mencionar sobre a aliança Weber- Raimundinho, ele reforçou que o povo e que vai decidir. Para fechar o assunto, Zezinho falou que vem trabalhando para obter o respeito da população e de políticos de oposição e situação.  “Eu estou pronto para ajudar o município de Russas”, finalizou.

Fogo amigo?

O PDT deverá ter candidatura própria em Russas. O nome de Sávio Gurgel já recebeu a aprovação de Cid Gomes, que inclusive já veio ao município, para um evento do partido.

O posicionamento de Zezinho, atuando na contramão de uma indicação de sua própria legenda em solo russano é encarado como uma atitude inexplicável por alguns membros diretório municipal, que sentem um certo desconforto com a posição do correligionário.

Sávio não se pronunciou sobre o assunto. Discreto em suas colocações, ele diz que o posicionamento do secretário das cidades deve ser avaliado pelo diretório estadual do partido, e que em Russas, o “fogo amigo” não afeta sua estratégia de pré-campanha.

fonte- Imprensa do vale


DHomem

Deixe um comentário