Secretário afirma que a Polícia cearense sozinha não conseguirá vencer as facções

0
Compartilhe

André-Costa-hohe-hojeSe o estado do Ceará tentar resolver sozinho, não vai conseguir, porque são grupos criminosos que vêm de fora do Estado, como São Paulo e Rio de Janeiro”. A declaração é do secretário da Segurança Pública, delegado federal André Costa, admitindo que as forças  policiais cearenses são incapazes de, sem a ajuda do Governo Federal, vencer a guerra contra facções que hoje dominam o território cearense a partir das unidades do Sistema Penitenciário.

“É importante que o Governo Federal leve com seriedade o problema da Segurança Pública… A gente precisa dessa pactuação entre todos os estados do País e do Governo Federal para, assim, apresentar uma solução”, completou.

As declarações do secretário foram feitas na tarde da última sexta-feira (6), quando ele convocou a Imprensa para apresentar o balanço dos trabalhos da sua pasta realizados em setembro, quando, mais uma vez, o Ceará apresentou dados negativos no combate aos homicídios. A alta foi de 47% no acumulado de nove meses, com cerca de 3.700 assassinatos; um salto da ordem de 47% em relação a igual período de 2016.

Incapacidade

Além de admitir que a Polícia do Ceará é incapaz de sozinha vencer a luta contra a criminalidade, André Costa foi mais além ao revelar  que, somente agora, o Estado se preocupou em criar uma política de Segurança Pública.  “Estamos finalizando no Estado do Ceará um Plano Estadual de Segurança. Mas é muito importante que o Governo Federal também elabore o seu”.

Em seguida, o secretário anunciou a criação de uma comissão de estudo do perfil das vítimas dos assassinatos. Esta já constatou, logo no seu nascedouro, que 64% das vítimas dos assassinatos (no universo de casos já analisados pela comissão) possuíam envolvimento com o crime (tinham antecedentes criminais), e que 84% eram envolvidas com o tráfico de drogas.

As declarações de André Costa estão postadas no site da SSPDS.

CEARA NEWS7


DHomem

Deixe um comentário