Russas promove campanha de prevenção à hanseníase

0
Compartilhe
Foto/ Divulgação

Foto/ Divulgação

A Secretaria de Saúde do Município de Russas estará até o dia 31 de janeiro desenvolvendo uma programação voltada para o combate e prevenção da doença. Palestras, orientações, avaliações, participando de Programas de Rádios, e uma busca ativa de pacientes por meio das Unidades Básicas de Saúde.

 

O Dia Mundial de Combate a Hanseníase, acontece sempre no último domingo de janeiro, este ano aconteceu no último domingo dia 26. Durante toda esta semana a população receberá orientações sobre a doença e também passarão por avaliação médica. O serviço será prestado em todas as Unidades de Saúde da Família (USF) do município.

 
“O principal objetivo da campanha é detectar casos novos de hanseníase e com isso impedir a cadeia de transmissão da doença, já que ela é contagiosa e pode atingir pessoas de todas as idades. Nós temos diretrizes operacionais para a execução de diferentes ações no sentido de controlar o problema com base no diagnóstico precoce”, destaca a coordenador da Vigilância Epidemiológica, Dr. Diniz

 
De acordo com o Guia Para o Controle da Hanseníase do Ministério da Saúde, a patologia tem cura e o tratamento pode ser feito gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O período médio de incubação da doença é de 2 a 7 anos. A transmissão acontece por meio de secreções das vias aéreas superiores. Para que ela ocorra é necessário um contato direto com a pessoa doente não tratada.

Em 2014, a meta é reduzir ao máximo os percentuais de pacientes com hanseníase em Russas. “Essa tem sido uma preocupação constante do prefeito Weber Araújo e da Secretária de Saúde Drª Auxiliadora Bessa.

 

Sintomas
Os sintomas da hanseníase incluem manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da secreção de suor, tornando-se secas; queda de pelos especialmente nas sobrancelhas; caroços e placas em qualquer local do corpo em alguns casos avermelhados e dolorosos; febre, edemas e dor nas juntas; diminuição da força muscular; dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas, inchaço de mãos e pés, e ressecamento nos olhos.


DHomem

Deixe um comentário