Idoso reage e mata assaltante

0
Compartilhe

437945a284bfc0805ffac7b19a5ab2a2Um idoso aposentado, identificado como Expedito Alves de Souza, reagiu à abordagem de uma dupla de criminosos e matou um dos assaltantes. A ação aconteceu na última segunda-feira (2), no Município de Ipueiras, distante 300Km de Fortaleza.

De acordo com informações do 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Souza estava sentado na porta de casa quando o assalto foi anunciado por dois homens. Conforme testemunhas, o idoso deu início a uma luta corporal com os assaltantes, estando um dos suspeitos armado.

O homem, de 67 anos de idade, conseguiu tomar a arma do criminoso, uma “Garruncha” com o cano serrado, e efetuou um disparo contra o peito do suspeito, que morreu na hora.

O homem foi identificado como André Luis da Silva Campos,28. O outro acusado não foi identificado, nem encontrado pelas autoridades.

Segundo a Polícia Militar, Expedito Alves não estava mais no local do crime quando as viaturas tomaram conhecimento da ocorrência. Entretanto, a PM também informou que o idoso de 67 anos teria se apresentado posteriormente à Delegacia Municipal de Ipueiras.

A reportagem entrou em contato com o Distrito Policial a fim de confirmar se o aposentado se apresentou às autoridades, porém, não obteve retorno.

Policial ferido

No mesmo dia que o idoso reagiu à tentativa de assalto e matou um dos suspeitos, um policial militar da Reserva Remunerada foi baleado, em Fortaleza.

O PM, de identidade não revelada, foi vítima de uma tentativa de assalto na rodovia BR-116, no bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza. Conforme testemunhas, o PM estava numa moto e foi abordado pelos suspeitos que também seguiam numa motocicleta. O militar não obedeceu à ordem e foi atingido por um tiro no abdômen.

Após ser ferido, o militar conseguiu fugir e pediu ajuda em um posto policial. De lá, ele foi socorrido por outros militares para o Instituto Doutor José Frota (IJF) e, de acordo com a Polícia, o estado de saúde dele é estável.

Conforme a Polícia Civil, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso por meio da 11ª Delegacia. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido preso pelas forças de segurança.

Diário do Nordeste


DHomem

Deixe um comentário