Câmeras localizam carros roubados

0
Compartilhe

image (5)Um sistema de leitura de placas desenvolvido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi integrado às ações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), por meio de um acordo de cooperação entre os órgãos. Nos primeiros 40 dias de funcionamento do programa no Ceará, 600 veículos roubados ou furtados foram recuperados. O monitoramento é feito por meio da utilização de câmeras conectadas a um sistema de inteligência artificial, que identifica as placas que têm algum registro de queixa criminal.

O superintendente substituto da PRF-CE, Getúlio Lima, disse que o programa permite que os veículos sejam localizados com mais celeridade e que o ‘Alerta Brasil’ tem se mostrado eficiente em todo o País. Fortaleza é a primeira Capital em que o sistema funcionará dentro da Cidade e não só nas rodovias.

O governador Camilo Santana ressaltou a importância de apostar em novas tecnologias e na modernização das ações voltadas para a Segurança Pública. “Todas as câmeras de monitoramento serão integradas nesse projeto, as da SSPDS, Detran, Sefaz, Sejus, AMC e PRF”.

Camilo Santana lembrou o problema da Segurança que afeta todo o País. “Não há um desafio maior que garantir tranquilidade e uma segurança melhor para a população. Estamos pagando um preço muito caro nesse País por não ter sido construída uma política nacional de Segurança Pública”. O governador disse também que “é inadmissível como o tráfico de drogas tomou conta deste País”.

Aplicativo

A SSPDS, em parceria com o Gabinete da Vice-Governadoria, lançou, ontem, o aplicativo móvel ‘190 Ceará’. A plataforma permite que a população realize o registro de denúncias de crimes direto com a central da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

Com o aplicativo, as ocorrências poderão ser registradas de forma virtual pelo celular. Além das informações, o sistema também permite que os usuários enviem fotos e vídeos do local do crime. “Nosso objetivo é melhorar o serviço prestado às pessoas e unir comodidade e rapidez no socorro oferecido”, declarou André Costa, titular da SSPDS.

O aplicativo também deve diminuir o número de trotes. Por ano, a Ciops atende cerca de 2,4 milhões telefonemas com comunicações falsas de crimes.

Diário do Nordeste


DHomem

Deixe um comentário